• Sofia Bica

Síndrome da Mãe Cansada - Mom Burnout

Atualizado: Mai 20




Mãe e cansaço são duas palavras que costumam fazer bastante sentido juntas, entretanto, viver cansada e irritada não é normal.


Antes mesmo de nos tornarmos mães já conhecemos o significado da palavra CANSAÇO. Os últimos meses de gestação normalmente são exaustivos para a gestante, quando o bebê nasce é uma alegria, entretanto, vem as noites sem dormir e mais cansaço pela frente.


Sentir-se cansada após um dia cheio, ou em meio as noites mal dormidas é comum. Entretanto, se você vive cansada, irritada e, principalmente, tem perdido o interesse em relação aos filhos pode ser que esteja sofrendo de uma síndrome chamada Mom Burnout.



O que é Mom Burnout


Bounout é um termo em inglês, que traduzido significa fadiga, exaustão, depressão. Inicialmente o Burnout foi identificado no meio profissional. É quando a pessoa exige tanto de si mesma que acaba totalmente exausta. O organismo então exige um tempo de descanso, é como se a pessoa desse uma espécie de "pane" pelo excesso de autocobrança e fadiga excessiva gerada pelo trabalho intenso.


A síndrome de Burnout foi oficializada em 1970 pelo psicanalista alemão Herbert Freudenberger e só vem sendo estudada nas mães, pela psicóloga belga Moira Mikolajczak, a pouco mais de uma década.


Muitas mães tem a sensação de trabalho além do imaginado, de não reconhecimento e do anulamento como indivíduo. Tudo o que fazem é por outras pessoas e nunca para si mesmas.


Grande parte das mulheres é submetida ao esgotamento porque se espera que elas sejam mães, profissionais e donas de casa e façam tudo isso muito bem. Muitas não dão conta mesmo e não costumam conversar sobre o assunto por se sentirem julgadas.


Tudo isso vai se acumulando dentro delas e aí vem o sentimento de que a vida está anulada, normalmente além da fadiga, o estresse, o cansaço excessivo, a irritabilidade e perda de interesse pela maternidade acompanham esse sentimento.




Como se livrar da síndrome Mom Burnout?


O primeiro passo é entender pelo que você está passando e aceitar que é humana e precisa de ajuda. Se possível busque por ajuda especializada, um profissional poderá ajudá-la a anular o sentimento de culpa e também evitar que a síndrome rume para uma depressão.


Além do profissional é importante que você converse com as pessoas de seu convívio familiar e peça ajuda. Você não precisa fazer tudo sozinha. Ter ajuda pode ser muito bom e até mesmo aproximar a família.


Já sofri com o Burnout



Sou mãe de três meninas, dona de casa e trabalho pela internet, via home office. Poder trabalhar de casa é maravilhoso pelo fato de poder estar perto das minhas filhas, mas é preciso de muita organização para conseguir ser produtiva e estar presente como mãe, sem falar das tarefas da casa.


Hoje em dia não tenho mais dificuldades em conciliar tudo, mas à alguns anos atrás foi bem desafiador. Por diversas vezes quis desistir do meu trabalho e me dedicar somente a maternidade, me sentia exausta e sem forças para nada.


Eu sentia como se nada fizesse muito sentido, não sentia mais prazer em nada do que fazia, nem em brincar com minhas filhas, fiquei apática e me irritava facilmente.


Porém sempre me resolvi muito bem sozinha, quando se trata do meu eu interior, uma das minhas inteligencias é a intrapessoal, que é ter facilidade em compreender a si mesmo, respeitando seus próprios sentimentos, desejos, limitações e motivações.


Falo muito pouco e penso muiiiiito, fico horas refletindo e buscando entender pelo que estou passando. Isso me ajudou a compreender que precisava mudar e buscar alternativas para ter um dia a dia mais leve e conciliar minhas tarefas sem ter tanto estresse e cansaço envolvido.


Eu poderia escrever um livro com tudo o que fiz e testei no meu dia a dia para saber o que realmente funciona. Mas posso que dizer que para se livrar do Mom Burnout é preciso:


  • Desapegar de objetos e sentimentos que não tem utilidade;

  • Organizar casa, rotina e seu interior. A organização traz ambientes de paz, acolhimento e segurança;

  • Não buscar perfeição e evitar cobranças de acordo com padrões de maternidade. Seja você, tenha sei jeito de maternar e esqueça os outros;

  • Se divirta, ria e não leve tudo tão a sério (faça isso todos os dias);

  • Peça ajuda. Você pode se surpreender com o que seu marido e filhos podem fazer;

  • Cuide de si mesma. Se arrume, leia livros, faça cursos, invista no seu desenvolvimento pessoal;

  • Se dedique a realizar sonhos e projetos pessoais. Quando você se dedica a si mesma e seus objetivos, o sentimento é de vida e realização, e assim você tem mais alegria e energia para ser uma boa mãe.


Não existe perfeição e nem todos os dias sairão como o planejado, mas você tem como melhorar a maior parte deles. Estou aqui para te ajudar com isso!


No meu curso online 'Como Conciliar Tudo' ensino tudo o que aprendi para dar conta de minha casa, filhas e negócio e ainda ter tempo para mim mesma. Clique no botão abaixo para mais informações.





25 visualizações

Me siga no instagram

  • Facebook
  • YouTube
  • Pinterest
  • Instagram

 

 

© COPYRIGHT 2020 SOFIA BICA. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.